Primeiro submarino aliado afundado na 1ª Guerra é descoberto após 103 anos – Época NEGÓCIOS | Mundo

0
94
O primeiro submarino aliado afundado na 1ª Guerra (Foto: Fugro Survey / Departamento de Defesa da Austrália )
O primeiro submarino aliado afundado na 1ª Guerra (Foto: Fugro Survey / Departamento de Defesa da Austrália )

O primeiro submarino aliado afundado na 1ª Guerra (Foto: Fugro Survey / Departamento de Defesa da Austrália )

Os restos do submarino HMAS AE1 foram descobertos na costa das Ilhas do Duque de York, em Papua-Nova Guiné, encerrando o “mais antigo mistério” da marinha australiana. A embarcação desapareceu no dia 14 de setembro de 1914, com 35 tripulantes a bordo, sendo o primeiro submarino perdido pelos Aliados na Primeira Guerra Mundial e a primeira perda da marinha da Austrália no combate.

imagem27-12-2017-18-12-43saiba mais

Você viu?

“Foi uma tragédia significativa sentida pela nossa nação e nossos aliados”, afirmou o Departamento de Defesa da Austrália, em comunicado.

Com o uso de drones aéreos e sonares, o HMAS AE1 foi localizado no início do mês pelo navio explorador Furgor Equator, descansando no leito marinho a 300 metros de profundidade. Após a descoberta, um pequeno serviço funeral foi prestado à bordo do Furgor Equator para homenagear os oficiais e marinheiros que perderam suas vidas há 103 anos.

“Eu realmente acredito que isso irá trazer paz aos familiares e descendentes dos tripulantes que perderam suas vidas a bordo e talvez, com tempo, iremos descobrir as causas que fizeram o submarino afundar”, comentou a ministra da Defesa, Marise Payne.

A missão de buscas foi realizada pelo governo da Austrália, em parceria com o Museu Marítimo Nacional da Austrália, a Fundação Silentworld e a empresa Find AE1, criada especificamente para este fim. Agora, o governo australiano trabalha junto ao governo de Papua-Nova Guiné para a realização de uma última homenagem ao HMAS AE1 e a preservação do local.

As informações coletadas pela expedição serão reunidas pelo Museu Marítimo Nacional para que a memória do submarino perdido seja lembrada pelas futuras gerações.

O HMAS AE1 era um submarino de classe E, com 55,2 metros de comprimento e 760 toneladas. Ele foi projetado para submergir a até 30 metros de profundidade, com autonomia de 5,6 mil quilômetros. Ele foi construído na Inglaterra, entrando em serviço em maio de 1913. Ao lado do AE2, ele foi enviado para capturar territórios dominados pelos alemães em Nova Guiné, como parte da Força Expedicionária australiana.

Na manhã do dia 14 de setembro de 1914, o submarino deixou a Baía Blanche, na recém conquistada Rabaul, para patrulhar a costa do Cabo Gazelle. A noite a embarcação não retornou e operações de busca foram iniciadas, sem sucesso. O desaparecimento foi a primeira grande perda militar da Austrália na Primeira Guerra Mundial e, apesar da descoberta dos destroços, as causas do naufrágio ainda não foram identificadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here